Soldado foi morto após reagir a um assalto em bar no Capão Redondo. Polícia prendeu nesta quinta (18) Jonathan Pinto da Silva e liberou seu irmão Jonas.

A polícia identificou mais três suspeitos de envolvimento no assalto que terminou com a morte do soldado Fábio Júnior Lisboa, de 33 anos, na noite de terça-feira (16), em um bar no Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo. Os suspeitos são procurados pela polícia.

Jonathan foi localizado e detido no começo da noite desta quinta em cumprimento a um mandado de prisão temporária decretado pela Justiça. Ele estava no apartamento da namorada, no bairro Jardim Mônica, próximo ao local onde aconteceu o roubo. Segundo a Polícia Civil, Jonathan é o jovem que aparece nas imagens de jaqueta com capuz escuro, ameaçando os clientes do bar.

Na quarta-feira (17), a Justiça negou um pedido de prisão temporária para Jonas Victor Pinto Silva, irmão de Jonathan, que estava detido por envolvimento no mesmo roubo. O juiz entendeu que o jovem de 22 anos não participou do crime porque estava do lado de fora do bar. Assim, Jonas foi liberado ainda na quarta.

Equipes do 92º DP (Parque Santo Antônio) seguem as buscas para localizar os demais autores, inclusive o que efetuou os disparos. Segundo a Polícia, todos os envolvidos já foram identificados. Os investigadores ainda procuram a arma e o carro usados no crime.

Caso

Fábio Júnior Lisboa tinha 33 anos, era soldado e foi atingido por dois tiros nas costas. O PM estava de folga e sem a farda no momento do crime.

O caso aconteceu por volta das 22h, quando quatro criminosos entraram no bar e abordaram quem estava no local. O policial, que estava na frente do estabelecimento, atirou contra os criminosos, que reagiram e também dispararam contra o oficial.

O homem chegou a ser socorrido em um pronto-socorro do M’Boi Mirim, também na Zona Sul da capital paulista, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.