Na última quarta-feira (30), policiais do 2° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano estavam em patrulhamento e ficaram sabendo de uma ocorrência em que uma parturiente estaria em trabalho de parto.

Os policiais se deslocaram para o local e, ao adentrarem a residência, depararam com a parturiente com os membros inferiores da criança parcialmente expostos.

A equipe realizou as manobras necessárias para a retirada completa do bebê, mas, ao término, percebeu que o cordão umbilical estava envolto ao pescoço do bebê e sem qualquer sinal vital.

A cabo Cristiane iniciou a massagem cardíaca, insistindo na manobra por cerca de 25 minutos, não desistindo em momento algum.

Após a chegada da Unidade de Resgate, com o apoio dos bombeiros, foi possível reanimar a criança.
A mãe e o bebê foram encaminhados ao PS Ermelino Matarazzo, onde foi dado prosseguimento no atendimento.

Em reconhecimento à dedicação e esforço da cabo Cristiane, em garantir que o bebê chegasse com a vida, os pais a batizaram com nome da Policial: Cristiane.