Entidade vencedora irá receber mais de um milhão de reais para desenvolver ações e atividades no âmbito do programa Mãos e Mentes Paulistanas

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, está selecionando organizações da sociedade civil para se tornar responsável por atividades de implantação, coordenação, operacionalização e gerenciamento do Mãos e Mentes Paulistanas. O programa tem como objetivo a melhoria da atividade econômica e social de empreendedores artesanais e manuais paulistanos.

A organização vencedora do edital será responsável, pelo período de 24 meses, pela administração do ponto de atendimento do programa, atendimento aos beneficiários, credenciamento, diagnóstico de habilidades e competências, qualificação e mentoria, certificação, conexão com parceiros, apoio em ações da administração pública e pela gestão da informação. Os interessados podem se inscrever presencialmente até 12 de dezembro na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, localizada Av. São João, 473, 5º andar, sala 11.

“O Mãos e Mentes Paulistanas foi lançado em março deste ano e já habilitamos mais de 900 artesãos, além de inserir centenas destes profissionais em eventos e ações da Prefeitura e de entidades parceiras. Possibilitando assim, o acesso a mercado”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Essa parceria da administração pública com a organização civil será fundamental para apontarmos os possíveis caminhos para que o desenvolvimento econômico da cidade aconteça de forma integrada ao desenvolvimento do artesanato paulistano”, completa.

O ponto de atendimento, que estará localizado na região central da cidade, será o centro de referência do programa, onde funcionará a sede administrativa da parceira, o atendimento aos interessados, o credenciamento e as orientações.

O teste de habilidade, já realizado atualmente, será aprimorado para facilitar a verificação da capacidade de produção da técnica informada pelos interessados. O teste poderá ser feito por usuários que possuem ou não a carteira da Sutaco -Subsecretaria do Trabalho Artesanal nas Comunidades do Estado de São Paulo, em datas devidamente pré-agendadas pela organização.

O diagnóstico será uma avaliação das habilidades e interesses relativos aos eixos e conteúdos artesanais de cada empreendedor, que receberá o resultado da pesquisa com suas necessidades de aprimoramento; rota de qualificação e mentorias.

Já as qualificações servirão para aprimorar o artesão e o manualistas que participam do programa a fim de facilitar a sua participação em eventos e ações da administração pública e privada. Os cursos oferecidos terão como foco o empreendedorismo, habilidades individuais e coletivas, gestão de negócios e design de produtos.

Dados:

Segundo levantamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, entre 2018 e 2019, com artesãos e empreendedores de trabalhos manuais da cidade, o perfil das pessoas envolvidas neste setor é:

·         87% são mulheres;

·         53,8% possuem entre 41 e 60 anos;

·         55% não são formalizados (empresa estabelecida);

·         79% dos formalizados possuem MEI – Microempreendedor Individual

·         74% não possuem carteira de artesão emitida pela Sutaco;

·         59% atuam há mais de 5 anos no setor;

·         40% dos profissionais possuem renda total menor que 1 salário mínimo;

·         Maiores dificuldades apontadas: vendas; participação em feiras e eventos; divulgação;

·         Apontam como necessidades: Acesso ao mercado e capacitações em empreendedorismo.

Confira aqui o edital completo.

Fonte: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho Cidade de São Paulo.