Oferecer um destino digno ao corpo do bichinho é uma das maneiras de se fortalecer para o processo de luto pela perda do amigo de estimação

A perda do animal de estimação é sempre muito difícil a para toda a família. E muitas vezes acaba se desdobrando em um problema maior: como dar um destino digno ao corpo do bichinho morto.

Existem empresas particulares que realizam velório e, muitas vezes, a própria clínica veterinária – quando o animal morre durante um tratamento – providencia.

Mas como fazer quando o animalzinho morre em casa?

A Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) realiza o recolhimento de animais mortos para a cremação. Os pedidos devem ser feitos pelo canal 156.

Após a solicitação, a empresa de varrição responsável pela área do município onde foi gerado o pedido realiza a retirada do animalzinho para incineração.

Nos casos em que o dono do bichinho puder e quiser, é possível levar o corpo até uma das duas Centrais de Triagem Mecanizadas da Capital, na Ponte Pequena (Avenida do Estado, 300), ou Carolina Maria de Jesus (Rua Miguel Yunes, 345). O serviço é gratuito e não existe nenhuma limitação, mas as cinzas não são devolvidas ao dono do bichinho.

Fonte: Secretaria Especial de Comunicação PMSP