Prisão temporária do suspeito foi solicitada após seis alunas fazerem denúncias.

Um professor de kung fu é apontado por, pelo menos, seis alunas por abusos sexuais cometidos em uma academia de artes marciais na Zona Leste de São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a prisão temporária do suspeito foi solicitada pela delegada.

Cinco mulheres com idades entre 20 e 30 anos e uma criança de 11 anos registraram boletins de ocorrência nesta terça-feira (18) denunciando o homem. O caso está sendo investigado no 30º Distrito Policial (DP) do Tatuapé, na Zona Leste da capital.

De acordo com o depoimento das vítimas, os abusos teriam ocorrido desde 2014 nas aulas de artes marciais. As alunas criaram um grupo para compartilhar as informações e mais denúncias podem surgir.