Resultado de imagem para professor agredido em hotel

Agressor afirmou que confundiu hóspede com ladrão.

Um professor de educação física registrou boletim de ocorrência por racismo após ter sido agredido por outro hóspede dentro de um hotel na Vila Olímpia, na Zona Oeste de São Paulo. A vítima foi surpreendida com dois chutes na madrugada deste domingo (6).

Luiz Heleno Bento contou à polícia que estava no hall do hotel quando foi abordado por um homem branco que disse: “O que foi? O que está acontecendo?”. Em seguida, o acertou com os chutes na altura do tórax. O agressor teria então entrado no hotel e voltado depois para pedir desculpas.

“Ô, negão, me desculpe, mas eu te confundi com um ladrão que tentou me assaltar antes”, teria dito o homem à vítima.

O agressor afirmou que estava hospedado no hotel, mas havia saído com o filho para beber quando sofreram uma tentativa de roubo na rua. Quando chegou ao hotel, disse que viu uma pessoa parecida com a que tentou lhe roubar e deu os chutes. Ao ser informado que se tratava de outro hóspede, decidiu pedir desculpas.

Bento não aceitou as explicações e afirmou que resolveria a questão na delegacia. O caso foi registrado no 27 º DP como injúria racial. Não há informações se o agressor foi preso.

“A agressão maior para mim foi ele ter falado ‘pensei que você fosse ladrão’. Ou seja, não vale de nada você ter estudo, você ser bom, você é negro você é pré-julgado. Você sofre agressão, preconceito. E ainda tem gente que diz que isso não existe mais”, disse Bento à GloboNews.

O hotel Grand Mercure Vila Olímpia afirmou por meio de nota que o desentendimento ocorreu fora das dependências do empreendimento e que foi prestado todo o atendimento necessário. Disse ainda que que é contra qualquer tipo de discriminação e que está à disposição para colaborar com as autoridades.