Em comemoração aos dois anos do programa, celebrado neste mês, beneficiárias terão acesso à publicação e estão participando de processo seletivo 

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho lançou a cartilha “Basta!” nesta sexta-feira, 14 de agosto, em comemoração pelos dois anos do programa Tem Saída, que ajuda mulheres em situação de violência doméstica e familiar a conquistar a autonomia financeira e sair da convivência com o agressor. O material traz informações sobre violência doméstica, sobre o programa Tem Saída e auxilia as mulheres a identificarem se estão passando por algum tipo de violência e como buscar auxílio.  

As empresas também contam com uma versão da cartilha com o intuito de entender a violência doméstica e para atuarem junto ao problema com as mulheres de sua equipe. O material também serve de apoio às companhias que se interessem em participar do Tem Saída.  

“Temos relatos de muitas empresas que a partir do momento que fecharam parceria com o Tem Saída começaram a receber denúncias de violência das suas colaboradoras, é preciso falar sobre isso”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “As cartilhas são mais uma ferramenta para ajudar no enfrentamento da violência doméstica que apresentou aumento significativo nesse período de pandemia, obrigando as mulheres em isolamento social a conviver por mais tempo com seus agressores”. 

Do dia 3 a 7 de agosto foram realizadas transmissões ao vivo, no Facebook da Secretaria, para comemorar os dois anos do Tem Saída e os 14 anos da Lei Maria da Penha. Cada live contou com convidados diferentes que exploraram temáticas como masculinidade tóxica; identificação das vítimas de violência doméstica; o papel da Defensoria Pública no enfrentamento da violência; as boas práticas da iniciativa privada e também as ações do programa Tem Saída.      

Durante as lives, também foi anunciada a renovação do termo de compromisso entre a Prefeitura de São Paulo, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, ONU Mulheres, OAB-SP e a entrada da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania na parceria para a continuidade do programa Tem Saída.  

Agora as mulheres que buscam o programa contam com cinco unidades do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo para fazer os processos seletivos. As unidades ficam em Itaquera, Brasilândia, Cidade Ademar, Butantã e no Centro. Todas contam com equipe técnica que passou por treinamento com as entidades parcerias para fazer o acolhimento adequado às vítimas de violência. 

Processo seletivo  

Foi encerrada nesta quinta-feira, 13 de agosto, a primeira etapa de processo seletivo exclusivo para as mulheres que participam do Tem Saída. A ação ocorreu no Cate Central com oferta de 13 oportunidades em uma rede de supermercados para atuar com reposição de produtos, operação de caixa e auxiliar na loja.   

“A independência financeira faz com que a mulher consiga romper com o ciclo de violência”, diz a coordenadora do programa Tem Saída, Nubia Minardi. “As vagas disponibilizadas pela rede de supermercados ajudarão essas mulheres a se empoderarem financeiramente, além de buscarem novos caminhos para suas vidas”, conclui.      

A segunda fase do processo será realizada juntamente com a empresa contratante com entrevistas e testes junto às equipes de recursos humanos. 

O Programa Tem Saída 

O programa é uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, OAB-SP, ONU Mulheres e Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania e conta com mais de 40 empresas de segmentos como serviços, comércio, saúde e moda, que já empregaram cerca de 400 mulheres em situação de violência doméstica e familiar. 

Acesse as cartilhas no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho 

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho