O promotor Lucilio de Held Junior, do Paraná, enviou um ofício a Sergio Moro comunicando suposto crime de injúria por parte do humorista Gregório Duvivier contra Jair Bolsonaro e o próprio ministro da Justiça.

Num ato em Curitiba que marcou um ano da prisão de Lula, o comediante disse que Moro é um “juizeco”, “um merda”, “fala fino com a milícia e com os Estados Unidos” e que “não merece nem uma pica no cu, [porque] uma pica no cu pode ser bom.”

Como não tem competência para processar Duvivier, Lucilio enviou ofício para Moro com o link de um vídeo do ato com as falas. Caberia ao próprio Moro processar o ator, se quiser, por injúria, no entendimento do promotor.

“A forma como o ofensor se manifestou foi muito incisiva, em relação a autoridade que é exemplo para todos nós no país. Confesso que fiquei indignado com essa situação. Me senti no dever não apenas cívico, como funcional de dar conhecimento ao ministro. Cabe a ele tomar as providências que julgar pertinentes”, disse a O Antagonista.

Resultado de imagem para gregório duvivier com maconha

No vídeo, Duvivier também deseja a Moro que “tenha uma velhice longa abraçado ao lado desses bandidos que ele adora, de Bolsonaro e o caralho”.

Se considerar que há ofensas ao presidente, o próprio Moro, na condição de ministro da Justiça, deve representar criminalmente contra o ator junto ao Ministério Público Federal.

Com informações do O Antagonista.