Igo Estrela/Metrópoles

Irritada com a concessão feita pelo presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), Maria do Rosário reclamou do privilégio.

O presidente da CCJ indeferiu a questão de ordem formulada pela petista. “Obviamente não nos posicionamos contra qualquer parlamentar que se dirijam à Mesa para o diálogo”, disse Francischini.

Rosário prosseguiu na reclamação: “Não se trata de medida jocosa ou secundária, mas a igualdade de princípio deve ocorrer. Esse é um aspecto que deve ser observado e que eu lamento que os colegas, alguns ligados ao governo, não tenham o mesmo apreço pelo Parlamento. Eu tenho extremo apreço pelo Parlamento”, continuou.

Da mesa, Joice, então, passou a filmar com o celular a petista, que, ao perceber, reclamou: “Nao é postura de decoro daquela deputada que utiliza da tribuna de honra, ao lado do presidente, em gravações que, às vezes, desonram o Parlamento”, atacou.