O mercado de alimentação fora de casa é uma das opções mais escolhidas pelas pessoas, que por conta da correria do dia a dia, não conseguem se alimentar no lar ou fazer suas próprias refeições.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação, o mercado interno de alimentação no Brasil ultrapassa, desde 2014, os R$ 410 bilhões. Desse valor, o varejo alimentar é responsável por quase 70%, enquanto o de food service e/ou refeições coletivas responde pelos 30% restantes.

Segundo Cristiane Caleffi, da CCS Consultoria em Alimentação e Nutrição, “para um estabelecimento poder atender o seu consumidor com qualidade e segurança, é imprescindível o acompanhamento de um nutricionista, a fim de controlar os desperdícios, reduzir custos, desenvolver e implantar um manual de boas práticas que assegure uma produção de alimentos dentro dos padrões da Vigilância Sanitária, além de otimizar as rotinas de trabalho dos funcionários e por consequência aumentar a sua margem de lucro e o sucesso do seu negócio”, finaliza.

tape-403593_1920

De acordo com a Resolução do Conselho Federal de Nutricionistas nº 576/2016, a consultoria consiste em um exame e parecer realizados pela nutricionista habilitada a respeito de assuntos na área da alimentação e nutrição humana. Esse profissional pode atuar em diversos ramos alimentícios, tais como: Indústrias Alimentícias, Escolas, Creches, Mercados, Sacolões, Restaurantes, Açougues, Bares, Churrascarias, Lanchonetes, Hamburguerias, Food Trucks, Buffets, Padarias, Docerias, entre outras.

Por: Eduardo Micheletto