A corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro em 2019 — Foto: Foto: Celso Tavares Arte: Betta Jaworski
A corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro em 2019 — Foto: Foto: Celso Tavares Arte: Betta Jaworski

As 4 musas que compõe a corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro pararam o trânsito na Avenida Paulista, em São Paulo, para posar para o ensaio do G1 ” As escolas e seus enredos” usando biquíni em uma noite atípica de verão com frio de 19 ºC.

Apesar das baixas temperaturas, as musas mantiveram o bom humor durante as fotos e lidaram com o assédio, que foi de buzina de carros e bicicletas a muitos pedidos de selfies e elogios.

“Falaram que a gente parou o trânsito porque fez um pouquinho de aglomeração. Foi uma experiência maravilhosa! Imaginei de tudo nessa Paulista, menos tirar foto de biquíni aqui”, diz Domênica Anastácio, de 22 anos, que é orientadora sócio-educativa em uma ONG.

“A gente ouve muitos comentários desagradáveis (por ser do samba), mas eu procuro mostrar o outro lado do carnaval para meus alunos, de que não é só nudez, mas que é história e cultura”.

Este ano, a Águia de Ouro terá um enredo de contestação política. O tema escolhido é “Brasil, eu quero falar de você! Que país é esse!”. No enredo, a escola diz que a exploração das riquezas do nosso país é causada pela ganância. Além disso, fala dos problemas de corrupção e clama pelo fim dos roubos à nação.

As fotos foram feitas no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), principal ponto de concentração das manifestações na cidade. Já a entrevista em vídeo foi feita no Bar Riviera, na esquina da Rua Consolação com a Avenida Paulista. O espaço servia como ponto de encontro de estudantes e artistas na época da ditadura.

A corte da escola é formada por uma loira, uma morena, uma mulata e uma negra com o objetivo de “representar bem o Brasil e a comunidade”, segundo as próprias. Elas foram “testadas” pelo presidente Sidney Carriolo durante os ensaios.

“Ele colocava as meninas na frente da bateria, colocava no palco… Acho que estava fazendo um teste. Mas ninguém esperava, foi uma surpresa e foi maravilhoso porque era um sonho”, conta Vanessa Alves.

O sonho é de todas e a disputa pelo cargo é grande. “Meu sonho era ser rainha, mas da minha escola, não de qualquer escola”, diz Karoline Morais. “Hoje em dia os cargos de bateria são vendidos e nosso presidente quis valorizar as meninas da comunidade dando a oportunidade de vir à frente da frente da bateria, achei incrível”, completa Karol.

A Águia de Ouro vai abrir a segunda noite de desfiles no sambódromo do Anhembi, no sábado, 2 de março.

A corte da bateria

Marina Franco, 30 anos, é coordenadora de projetos educacionais em um Centro de Educação Unificado (CEU), professora de educação física e dança de salão. Na Águia há 6 anos, já foi passista, integrante da comissão de frente e destaque de chão.

“O Águia é predominantemente de brancos, então as passistas brancas e os demais da escola dizem que eu os represento. É uma escola sem preconceitos. Foi um convite inesperado e é uma grande honra”, diz ela.

Marina Franco, a loira da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1
Marina Franco, a loira da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1

A morena Vanessa Alves, 36, é coordenadora de uma UBS em Indaiatuba, a 100 km da capital. “Tenho 48 funcionários que atendem 49 mil pessoas da área de abrangência”, conta ela, que também será destaque da Paraíso de Tuiuti, no Rio, e foi eleita pelo “Caldeirão do Huck” a musa do carnaval de São Paulo na última edição do concurso, em 2017.

“Os pacientes me reconhecem, pedem para tirar fotos, me divirto! Eu amo meu trabalho, mas o carnaval é minha vida. Eu vou envelhecer e vou para a harmonia, empurrando carro se precisar, mas não me vejo fora disso”, diz ela.

Vanessa Alves, a morena da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1
Vanessa Alves, a morena da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1

Karoline Morais, 28 anos, tem um currículo extenso na TV. Ela é bailarina do Ratinho, no SBT, participa do quadro Ding Dong, do “Domingão do Faustão”, na TV Globo e assistente de palco de Daniela Albuquerque, na Rede TV!. Além disso, foi eleita Miss Brasil Glam World 2019 e em setembro embarca para a Índia para representar o Brasil.

Na Águia de Ouro há 5 anos, Karol já foi musa da escola e musa dos compositores. Desfilar na frente da bateria, no entanto, tem um gostinho especial. “Quando você está na frente da bateria é uma energia única, não tem nada igual.”

Todos os anos a Águia de Ouro faz a abertura do carnaval de Asakusa, no Japão. Foi assim que Karol entrou para a escola. “Uma amiga que sempre viaja com eles não pôde ir e me indicou no lugar. Foi uma experiencia incrível, amor à primeira vista. Senti e soube que tinha encontrado meu lugar. Temos várias paixões, mas amor é um só e o Águia é o amor da minha vida”, diz Karol.

Karol Morais, a mulata da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1
Karol Morais, a mulata da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1

Por fim, Domenica Anastacio, 22 anos, é orientadora sócio-educativa em uma unidade da ONG Instituto Rogacionista Santo Aníbal, na Vila Leopoldina que atende crianças de 6 a 14 anos em situação de vulnerabilidade social. Ela é estudante de serviço social e frequenta a Águia de Ouro há 9 anos.

“Eu moro na Água Branca, atrás da Águia. Aos 13 minha tia me levou e nunca mais deixei de ir. Já desfilei em comissão de frente, como alegoria no carro, e depois destaque de chão. Como musa da escola na frente da bateria então é incrível”, conta ela, que diz ainda estar se acostumando.

“No começo eu ficava um pouco acanhada porque antes não tinha tanta visibilidade, na frente bateria as pessoas te olham o tempo todo, querem tirar foto com você. Cada ensaio é uma emoção diferente”.

Domênica Anastácio, a negra da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1
Domênica Anastácio, a negra da corte da bateria da escola de samba Águia de Ouro — Foto: Celso Tavares/G1

Fonte: As informações são do portal de notícias ‘G1’.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here