O democrata Warnock venceu a disputa contra o candidato republicano David Perdue, que tentava a reeleição, em 2º turno.

O democrata Raphael Warnock conquistou, nesta quarta-feira (6), uma das duas vagas disputadas em segundo turno para o Senado dos Estados Unidos. Com este resultado, o pastor de 51 anos faz história ao se tornar o primeiro senador negro eleito pelo estado da Geórgia.

Sem nunca ter se candidatado a um cargo eletivo, ele passou os últimos 15 anos na liderança da Igreja Batista Ebenezer de Atlanta – a mesma que o ativista pelos direitos civis da população negra Martin Luther King Jr. pregou até ser morto, em 1968.

Em seu discurso de vitória, Warnock prometeu legislar por todos os moradores do estado, os que votaram nele e os que não votaram. Emocionado, ele relembrou a trajetória da mãe, que colhia algodão nos campos do sul dos EUA quando era criança.

“As mãos de uma senhora de 82 anos, que costumavam colher o algodão para outras pessoas, escolheram seu filho mais novo para ser senador dos Estados Unidos”, disse ele. “Nós provamos que, com esperança, muito trabalho e com as pessoas ao nosso lado, tudo é possível.”

Democrata Raphael Warnock durante a campanha em Savannah, na Geórgia, em 3 de janeiro de 2021 — Foto: Stephen B. Morton/AP
Democrata Raphael Warnock durante a campanha em Savannah, na Geórgia, em 3 de janeiro de 2021 — Foto: Stephen B. Morton/AP

Voto negro

O democrata conseguiu conquistar o voto do numeroso eleitorado negro do estado – que foi apontado como parte fundamental na vitória do presidente eleito Joe Biden em novembro.

A eleição de Warnock é também um golpe contra o presidente Donald Trump, que tentava mobilizar sua base leal de apoiadores para reeleger o senador David Perdue neste estado tradicionalmente republicano.

Outra vaga para o Senado segue sem definição, mas se o democrata Jon Ossoff levar a melhor sobre a senadora republicana Kelly Loeffler, o presidente Biden terá o controle do Congresso americano já no início do seu mandato.

Democratas concorrentes ao Senado dos EUA pela Geórgia, Raphael Warnock e Jon Ossoff se cumprimentam durante comício na segunda-feira (4) — Foto: Mike Segar/Reuters
Democratas concorrentes ao Senado dos EUA pela Geórgia, Raphael Warnock e Jon Ossoff se cumprimentam durante comício na segunda-feira (4) — Foto: Mike Segar/Reuters

Apoio de Harris

A vice-presidente eleita dos EUA, Kamala Harris, esteve nesta segunda-feira (4) em Savannah para pedir votos aos candidatos democratas no estado. Harris também foi a primeira senadora negra a ser eleita pelo estado da Califórnia.

Ao lado da senadora, Warnock lembrou das inúmeras vezes em que ele foi preso nas escadarias do Capitólio dos EUA, enquanto participava de protestos por justiça racial – neste mesmo local, Harris e Biden tomarão posse no dia 20 de janeiro.

“Eu não tenho raiva”, disse Warnock. “Eles estavam fazendo seu trabalho, e eu o meu. Mas em alguns dias, eu estarei indo encontrar os mesmos agentes do Capitólio e eles não vão me levar para a delegacia, eles poderão me mostrar onde fica meu novo escritório.”

Fonte: G1