Mercado sinaliza recuperação e Ceagesp registra alta nas vendas. Registrado alta nas vendas da Ceagesp após reabertura de comércio, em comparação ao pior mês da pandemia.

A Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) registra aumento de 10,7% nas vendas em comparação do início da pandemia.

No mês de junho, o entreposto comercializou 249 mil toneladas, 24 mil a mais do que em abril.

Inclusive, o desempenho foi 5 mil toneladas melhor do que junho do ano passado.

De acordo com a administração, o aumento no consumo ocorre por causa da reabertura de alguns segmentos, porém, os efeitos da quarentena são claros no consolidado do primeiro semestre.

A Ceagesp movimentou R$ 790 milhões a menos de janeiro a junho em relação aos mesmos seis meses do ano passado e essa perda reflete nas condições dos trabalhadores do local.

Alguns dizem ter perdido cerca de um terço do lucro e que até agora só recuperaram cerca de 5%, até porque os prejuízos da enchente de fevereiro ainda são sentidos.

Segundo o diretor da Apesp (Associação dos Permissionários), Luiz Paim, que também é produtor de frutas há mais de 40 anos no entreposto, muitos estão com problemas para pagar o salário dos funcionários.

“Está muito ruim. Inclusive, tem muitos comerciantes que não estão pagando seus aluguéis em dia devido a esses dois choques que nós tivemos: a enchente e logo em seguida a pandemia.

Então, de janeiro para cá, a gente teve um aumento de custo de cerca de 30%. O mercado aí fora renegociou aluguéis, baixou preços, deu descontos, enquanto a Ceagesp andou na contramão.”

“Veio um aumento de custo para gente”, disse Paim.

Preços

O aumento foi de 4% nos preços em junho, impulsionado por frutas, legumes e verduras. Analisando o semestre como um todo, ainda existe um cenário de queda de 2% nos valores.

A expectativa da Ceagesp é que com a ampliação dos horários de funcionamento de bares e restaurantes, os preços devem continuar subindo por causa do aumento da demanda.

Doação de alimentos

Pelo menos, a redução nas vendas nos últimos meses fez com que mais alimentos fossem doados. 335 toneladas foram arrecadadas, auxiliando mais de um milhão e meio de pessoas.

Entre junho e julho, houve um aumento de 35% no estoque do Banco de Alimentos da Ceagesp em comparação aos mesmos meses de 2019.

*Com colaboração de conteúdo de Metro Jornal

Visite nossa página Acontece Agora no Facebook e faça parte da nossa comunidade.

Conheça a Página Inicial do Nosso Site para conhecer as notícias do dia!