Rede Municipal de Ensino de São Paulo atinge melhor nota da história no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

0
78


Ministério da Educação divulga dados e com Currículo da Cidade implementado em São Paulo, nota salta 14% nos Anos Finais do Ensino Fundamental
Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), divulgados nesta terça-feira (15) pelo Ministério da Educação (MEC), mostram que a Rede Municipal de Ensino de São Paulo atingiu a maior nota da história desde que o indicador foi implantado pelo governo federal para mediar a qualidade da educação básica no país. O resultado mostra que a nota para os Anos Iniciais ficou em 6,0 e Anos Finais conquistou media 4,8, ambos Ensino Fundamental.

O indicador é resultado da taxa de aprovação e a proficiência dos estudantes na Prova Brasil (que compõe o Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB) em Língua Portuguesa e de Matemática. O IDEB dos anos iniciais considera a taxa de aprovação referente às turmas de 1º ao 5º anos e o desempenho dos estudantes de 5º ano.

Para os anos finais, o desempenho escolar refere-se às turmas de 9ºs anos e a taxa de aprovação considera os dados do Censo Escolar, referentes aos estudantes do 6º ao 9º anos. No Ensino Médio, o IDEB considera o rendimento dos estudantes da 3ª série e o fluxo escolar referente a todas as séries que compõem essa etapa.

Os resultados do SAEB para os Anos Iniciais, a Rede Municipal de São Paulo conquistou nota 213,69 para Língua Portuguesa e 223,30 para Matemática. Os anos Finais do Ensino Fundamental obtiveram nota 252,97 para Língua Portuguesa e 251,49 para Matemática.
Ações Pedagógicas.

A melhora das notas do IDEB está vinculada a iniciativas implantadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME), como o do Currículo da Cidade, disponibilizado em 2018. O documento trouxe novidades em relação à diretriz nacional, com a inclusão dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento que envolvem os conteúdos escolares por ano, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Matriz de Saberes e está alinhado a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O retorno da Prova e Provinha São Paulo também contribuiu para o crescimento no IDEB. As avaliações Ensino Fundamental são aplicadas para estudantes do 2º ao 9º anos. Elas avaliam o desempenho dos estudantes em Língua Portuguesa (Leitura e Produção de Textos), Matemática e Ciências Naturais (essa somente a partir do 3º ano).

Outra ação que evidencia o bom resultado de São Paulo é o investimento feito para a ampliação do tempo integral na cidade, que cresceu 10 vezes desde 2016. Ao todo são 132.439 estudantes nessa modalidade, representando 10% dos estudantes matriculados na Rede Municipal. Em 2016, o número era de 13.421 estudantes.

A Secretaria investe na formação de professores da Rede Municipal de Ensino desde 2017, o que reflete nas práticas pedagógicas em sala de aula. Em agosto de 2020, foi inaugurado o Centro de Formação de Professores (CEFORP), que oferecerá formação a todos os educadores da rede municipal a partir do Currículo da Cidade e demais projetos da Secretaria.

Desta forma, o Centro contribuirá significativamente para a melhoria na qualidade do atendimento dos estudantes da Rede Municipal.