A jornalista Renata Vasconcellos , tem sua ausência percebida pelo público do ‘Jornal Nacional’ A substituição foi por Mariana Gross, que comanda o ‘RJ1’, e foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter.

Na redes, os internautas questionaram se a jornalista estaria doente. A TV Globo informou que Renata passa bem e tirou o dia de folga por causa de um ‘problema pessoal’

O público sentiu falta de Renata Vasconcellos na bancada do “Jornal Nacional” na noite de segunda-feira (1). A apresentadora do “RJ1”, Mariana Gross assumiu o posto ao lado de William Bonner.

Hoje, terça-feira (2), a Rede Globo explicou que Renata apenas tirou o dia de folga e negou que a apresentadora tenha sido diagnosticada com coronavírus, doença que levou a internação do cantor Mumuzinho e também o ator Juliano Laham, que chegou a ficar na UTI.

“A Renata Vasconcellos está bem, não apresentou o ‘JN’ por uma questão pessoal e, em breve, retorna ao jornal”, afirmou a emissora carioca.

RENATA VASCONCELLOS VIRA ASSUNTO NA WEB

Renata e Mariana foram os assuntos mais comentados do Twitter. “O que aconteceu com a Renata Vasconcellos?”, comentou um. “O silêncio da Globo sobre o sumiço de Renata Vasconcellos é ensurdecedor”, falou outro.

“Por que não colocaram a irmã gêmea dela para apresentar em seu lugar?”, questionou a terceira. “Cadê a Renata Vasconcellos? Não aceito o JN sem a Renatinha”, afirmou um usuário. “Gente, a Mariana Gross apresentou o RJ1 hoje e agora o Jornal Nacional! Que talento!”, elogiou outro fã.

TROCA DE MENSAGENS COM JORNALISTA

Os internautas questionaram se Renata estaria doente. Foi compartilhado o print de uma conversa que teve com a apresentadora no Instagram.

“Oi, Renata! Desculpa te incomodar, é que você não apareceu no JN hoje e a gente ficou preocupado [risos]. Tipo, desculpa mesmo vir te incomodar a essa hora. Só queria saber se está tudo bem por aí?!?”, indagou.

A jornalista tranquilizou os fãs e agradeceu: “Imagina! Tá tudo bem. Só estava um pouquinho indisposta e resolvi descansar um tico. Obrigada pela mensagem”.

BONNER COMENTA MORTES

Bonner fez um discurso sobre o alto número de mortes por covid-19. “Você já nem deve lembrar, mas na quinta passada eram 5.901 mortos”.

“Os números vão aumentando desse jeito, cada vez mais rápido, vão dando saltos. E vai todo mundo se acostumando, porque são números. Um número muito grande de mortes de repente, num desastre, sempre assusta. As pessoas levam um baque. Mas, quando as mortes vão se acumulando, ao longo de dias e semanas, como acontece agora na pandemia, esse baque se dilui e as pessoas vão perdendo a noção do que seja isso”, afirmou.

APRESENTADOR COMOVE COM DISCURSO

Hostilizado pessoalmente e publicamente por causa de política, o jornalista Willian Bonner disse que muitas vezes as pessoas só sentem o tamanho da gravidade quando são atingidas de perto.

“Oito mil vidas acabaram. Eram vidas de pessoas, amadas por outras pessoas. Pais, irmãos, filhos, amigos, conhecidos. Aí o luto dessas tantas famílias vai ficando só pra elas, porque as outras pessoas já não têm nem como refletir sobre a gravidade dessas mortes todas, que vão se acumulando todo dia. Hoje, são oito mil e quinhentas. Amanhã, a gente não sabe. Quando é assim, o baque só acontece quando quem morre é um parente, um amigo, um vizinho ou uma pessoa famosa”, discursou.

Renata Vasconcellos nega coronavírus

Foto: TV Globo