O documento diz que discurso que pregam o ódio contra o STF, são inadmissíveis. Vários sindicatos, a OAB, grupos religiosos e alguns empresários assinaram o apoio ao Supremo Tribunal Federal.

A sessão contou com o Presidente da OAB, que se pronunciou a favor do ato, que também engloba outras áreas, além do STF.