O projeto contrariou o tempo e tirou a garotada de casa.

O sol não apareceu, como já era previsto, e as crianças foram chegando aos pouquinhos. Algumas preferiram os brinquedos já conhecidos: o balanço, escorregador e gangorra.
O resto ainda precisava ser descoberto. As ruas estreitas e íngremes do Jardim Lourdes não são convites à brincadeira. No domingo (10/11), entretanto, o dia prometia ser diferente. A pracinha ganhou tênis de mesa, tatame, badminton, pista de skate, espreguiçadeiras, tabelas de basquete e até uma parede para escalada. O bairro recebeu o “Rua da Gente”, um evento cultural e esportivo promovido pela Prefeitura de São Paulo feito sob medida para a garotada. O melhor era que nem era necessário dispor de equipamentos para o skate, bola para basquete ou raquetes para o badminton. Tudo era fornecido pelos organizadores.
Pedro, de nove anos, ficou entusiasmado para escalar o paredão de cinco metros, mas descobriu logo que não era tão simples como imaginava e foi se aventurar no basquete. Laís, de cinco anos, foi atraída pelo cenário colorido do contador de histórias, mas tímida resumiu com um “legal” a surpresa do domingo.
A chuva caiu forte no meio do dia e parecia que a festa havia acabado. Puro engano, bastou o tempo dar uma trégua para a criançada voltar à pracinha e curtir a brincadeira com os monitores. Em Guaianases, o “Rua da Gente”, deixou aquele gostinho de “quero mais”.