Desde o início do ano, São Paulo perdeu quase 2,5 mil árvores. A cidade perdeu 37 por dia com as tempestades de verão, segundo a Defesa Civil Municipal. E a prefeitura já pagou mais de R$ 200 mil em indenizações para donos de carros atingidos por galhos e troncos, nos últimos dois anos.

Em janeiro, 1.185 árvores caíram em São Paulo. Em fevereiro, 1.034. E em março, 209. No total, são 2.428 árvores a menos nos 64 primeiros dias do ano. Cada árvore que cai deixa um prejuízo ambiental para nossa cidade que tanto precisa de verde. E, também um prejuízo financeiro.

A Prefeitura de São Paulo informou que avalia diariamente as condições das árvores da cidade. E que no ano passado, podou quase 900 mil árvores e removeu mais de 11 mil.

Por conta de tantas quedas de árvores, não é possível afirmar com certeza quantas árvores existem em São Paulo. Alguns levantamentos falam em 600 mil, outros em dois milhões de árvores. E logo é possível ver o problema, quando árvores vão perdendo os galhos, oferecendo risco para quem passa.

Um morador da Brasilândia, na Zona Norte, quase morreu nesta quinta-feira (7) por causa da queda de uma árvore de grande. A casa da vítima foi atingida depois da chuva forte. Segundo os bombeiros, a vítima sofreu uma parada cardiorrespiratória, mas foi reanimada. Os bombeiros dizem também que só nesta quinta-feira, 110 árvores caíram em São Paulo.

Em uma caminhada curta com um botânico pelo Alto de Pinheiros, um dos bairros mais verdes da cidade, encontramos o toco de uma arvore que caiu, oca e que está servindo como lata de lixo E restos de galhos na fiação sobre a cabeça de quem vai para o ponto de ônibus.

“Se houvesse uma manutenção periódica, vamos supor, a cada quatro meses uma equipe da prefeitura vem acompanhar a arborização, eles teriam podado o galho ainda pequeno, antes dele abraçar o fio e gerar todo esse problema. Mas o pior, eles largaram o galho no fio. Ou seja, é uma bomba esperando alguém ser premiado”, disse o botânico Ricardo Cardim.

Setenta motoristas abriram processos contra a Prefeitura de São Paulo por causa da queda de galhos ou árvores inteiras em cima de veículos nos últimos dois anos. Vinte e seis foram atendidos, dezesseis casos ainda estão em análise e 27 foram negados.

Fonte: As informações iniciais são do portal da ‘Prefeitura’ e da redação do ‘G1’.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here