- Propaganda -spot_img
InícioAtualidadesSaúde atende pessoas com deficiência física em 33 unidades exclusivas

Saúde atende pessoas com deficiência física em 33 unidades exclusivas

- Propaganda -spot_img

Rede SUS do município oferece uma série de programas e serviços em unidades de especializadas em reabilitação. Nesta segunda-feira (11) é celebrado o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Física

Promover e garantir acessibilidade e inclusão para pessoas com deficiências físicas é um trabalho constante na capital paulista. O atendimento médico a essa população começa na Unidade Básica de Saúde (UBS). Após a primeira avaliação, o paciente é encaminhado para os serviços especializados, como o Centro Especializado de Reabilitação (CER), o Núcleo Integrado de Reabilitação (NIR) e o Núcleo Integrado de Saúde Auditiva (Nisa).

No total, a população conta com 33 unidades de reabilitação, sendo 29 CERs, três NIRs e um Nisa, onde as equipes médicas avaliam os casos para início do acompanhamento e reabilitação, bem como realizam prescrição e solicitação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, como a cadeira de rodas.

Além disso, o Sistema Único de Saúde (SUS) da capital também oferece lupas, lentes e óculos especiais, bengalas articuladas, aparelhos auditivos, sistema de FM (frequência modulada), muletas, palmilhas, coletes, próteses de membros inferiores e superiores, bem como capacitação permanente em Libras, a linguagem dos sinais.

Os benefícios e direitos das pessoas com deficiência são garantidos por laudo médico, que pode ser obtido na rede pública, tanto no hospital, quanto no serviço onde a deficiência foi diagnosticada. Caso a pessoa não tenha o laudo disponível, ela pode recorrer a qualquer unidade do SUS e solicitar o documento que comprove sua deficiência.

Território Inclusivo

No último dia 6 de outubro, a SMS deu início ao projeto Território Inclusivo, dedicado às mulheres com deficiência e às suas cuidadoras, para assegurar o acesso aos serviços públicos de saúde. Na primeira quarta-feira de cada mês, as UBSs vão disponibilizar vagas para consultas médicas, escuta qualificada, exames preventivos de câncer de mama e colo do útero.

O projeto se estenderá até setembro de 2022 e deverá realizar o atendimento para mais de 33 mil mulheres no intervalo de um ano.

Paraoficina Móvel

Desde 2019, uma van adaptada com mobiliário especial e serviços gratuitos de manutenção e reparos em cadeiras de rodas, órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, como muletas, bengalas e andadores, percorre os bairros da cidade de São Paulo.

Os atendimentos da Paraoficina Móvel são feitos prioritariamente nos CERs, que fazem o agendamento das pessoas que precisam do serviço. Para receber o atendimento, a pessoa deve apresentar o cartão do SUS e um documento de identificação com foto. Dependendo da complexidade do reparo, os serviços são encaminhados para a Oficina Ortopédica da AACD Ibirapuera, organização referência na reabilitação e habilitação de pessoas com deficiências físicas e necessidades neuro-ortopédicas, parceira do município nesta iniciativa.

Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Física

Nesta segunda-feira (11), é celebrado o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Física. A data foi criada pelo governo de São Paulo em 1981 e expandida em todo o território nacional logo depois, com objetivo de conscientizar a população sobre as ações que devem ser feitas diariamente para garantir a estas pessoas seus direitos e uma melhor qualidade de vida.

Dados da revisão feita em 2017, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no Censo de 2010, a cidade São Paulo tem hoje mais de 810 mil pessoas com deficiência, sendo mais de 345 mil deficientes visuais, mais de 120 mil com deficiência auditiva, mais de 216 mil com perdas motoras e mais de 127 mil pessoas com deficiência mental e ou intelectual.

- Propaganda -spot_img
Deve ler!
- Propaganda -spot_img
Notícias relacionadas
- Propaganda -spot_img

Deixe uma resposta.

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui