A PrEP – Profilaxia Pré-Exposição é uma forma de prevenção ao HIV tomando uma pílula por dia. A ação, que acontece das 10h às 15h, é inédita no Brasil  

A cidade de São Paulo dá mais um passo para a expansão da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV. A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS), por meio da Coordenadoria de IST/Aids, vai oferecer essa forma de prevenção ao HIV em uma ação fora de uma unidade de saúde, algo inédito no Brasil. A atividade será realizada no próximo domingo, dia 27, no Minhocão, como parte das celebrações do mês do Orgulho LGBT+ na cidade de São Paulo. 

A PrEP consiste no uso constante de medicamentos antirretrovirais (na forma de um comprimido por dia), de modo que, caso haja exposição ao vírus, a pessoa já esteja protegida. Para dar início ao uso da PrEP, o cidadão passará por uma consulta com profissionais de saúde presentes na ação. Além da PrEP, a população poderá realizar testes rápidos para HIV e retirar camisinhas, gel lubrificante e kits de autoteste para HIV. 

Continua após o anúncio...

“A PrEP é uma maneira muito eficaz de prevenção ao HIV e está disponível no SUS. Trazê-la para a rua é uma forma de ampliar sua divulgação e, com isso, dar mais acesso à população de São Paulo”, explicou Cristina Abbate, coordenadora da Coordenadoria de IST/Aids. 

Segundo Cristina, a PrEP ajuda a explicar a redução no número de novos casos de HIV nos últimos três anos na capital paulista. “Esse é um padrão que também observamos em outras grandes cidades do mundo: a ampliação do uso da PrEP impacta na diminuição de novas infecções pelo HIV”, comentou. 

De acordo com o levantamento da SMS, do dia 18 de junho, 12.209 pessoas já iniciaram a PrEP nas unidades municipais de saúde da cidade de São Paulo. Isso é praticamente um terço de todos os registros de PrEPs iniciadas no Brasil. 

Atualmente, os 26 serviços da Rede Municipal Especializada (RME) em IST/aids oferecem a PrEP, além de outras 28 unidades municipais que são referência em hormonização para pessoas trans e travestis. O esforço para conseguir ampliar o uso da PrEP também passou pela inclusão de mais categoriais profissionais que podem receitar a profilaxia. Para isso, a SMS publicou, em março e outubro de 2020, duas portarias que, entre outras providências, autorizam profissionais de enfermagem, farmacêuticos e cirurgiões dentistas a prescrever a PrEP. 

Número de Cadastros de PrEP nas unidade municipais de São Paulo 

Como a pessoa pode começar a PrEP 

Para receber a PrEP no próximo dia 27, a pessoa será acolhida por um profissional de saúde, para avaliação da sua elegibilidade para a profilaxia. Será feito um teste rápido para HIV e outro teste de medição de creatinina (um indicador de possíveis problemas renais), para que a pessoa possa dar início ao uso do medicamento. Após 25 dias, ela deve se dirigir a uma unidade da Rede Municipal Especializada em IST/Aids de sua escolha para dar continuidade ao método protetivo. 

A PrEP está disponível gratuitamente no SUS desde janeiro de 2018. Tem como público prioritário pessoas em situação de maior vulnerabilidade ao HIV, o que inclui alguns segmentos sociais, como gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH), profissionais do sexo, homens e mulheres trans, travestis e casais sorodiferentes, quando um tem HIV e o outro não. 

O resultado do teste rápido, tanto para pessoas que buscam a PrEP como para quem apenas desejar realizar o teste para HIV, é dado por um profissional da saúde em local isolado. Em caso de teste reagente, é realizado um segundo exame. Se confirmado o resultado, a pessoa é orientada a buscar uma unidade de saúde especializada em IST/Aids, que for mais conveniente, para o início do tratamento. Há um acompanhamento por parte da equipe que realiza ação extramuros até que a pessoa seja acolhida na unidade de escolha. Em caso de alteração na taxa de creatinina, a pessoa será encaminhada para uma Unidade Básica de Saúde. 

Precauções com Covid-19 

No último dia 6, a Coordenadoria de IST/Aids realizou uma ação de oferta de teste rápido para HIV no mesmo local do Minhocão, como parte das ações da 25ª Parada do Orgulho LGBT+ da Cidade de São Paulo. Ela permitiu experimentar uma série de precauções para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.  

“A experiência no Minhocão, no último dia 6, foi muito bem sucedida: conseguimos organizar o fluxo de pessoas sem que houvesse aglomerações e ainda fizemos 200 testes rápidos e distribuímos 400 kits de autoteste”. 

O tipo de teste rápido para HIV utilizado será por punção digital, o que evitar que o cidadão tenha que tirar a máscara, o que acontece com os kits que utilizam fluido oral. O procedimento é rápido, simples, seguro e sigiloso. 

Sobre o Autoteste para HIV 

O Autoteste para HIV está disponível na Rede Municipal Especializada (RME) em IST/Aids, nas unidades municipais de saúde que são referência para hormonização de pessoas trans e em organizações parceiras da Secretaria Municipal da Saúde. 

Com o kit o teste pode ser realizado pelo próprio indivíduo com coleta de fluido oral, e o resultado sai de 20 a 30 minutos. Essa nova tecnologia vem se somar à estratégia de prevenção combinada, ampliando a testagem para o HIV, e dando maior autonomia e privacidade para a população. Caso dê positivo, a pessoa tem atendimento prioritário em qualquer unidade da RME. 

Serviço

Lançamento da PrEP na Rua O quê: Oferecendo o início da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) para HIV, Teste Rápido para HIV, distribuição de kits de autotestes para HIV, camisinhas e gel lubrificante Onde: Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão, próximo à estação do Metrô Marechal Deodoro Data: Domingo, 27 de Junho Horário: Das 10h às 15h – cadastro para a PrEP e Teste Rápido encerrando às 14h30.