Com o tema: ‘Outras palavras, encarando o desafio, mais informações, menos infecções pelo HIV’, o Senac São Paulo e a Agência de Notícias da Aids vão realizar, em novembro, um ciclo de palestras para marcar a quarta década da epidemia, que nos últimos anos vem atingindo principalmente os jovens. O primeiro encontro será na próxima terça-feira (5), no Senac Santos, das 10h às 11h30.

“Antecipando as comemorações do Dia Internacional de Luta Contra Aids, o Senac de São Paulo realiza esses encontros para falar e incentivar a prevenção entre jovens. Além disso os depoimentos ajudarão a diminuir o  estigma e a discriminação em relação às pessoas vivendo com HIV. Ações assim que ampliam informações são muito importantes para rompermos o cerco e falarmos de um assunto importantíssimo e muitas vezes esquecido. Muito obrigada a toda a equipe do Senac que acolhe, compreende e amplia nosso trabalho com encontros desta natureza”, disse a jornalista Roseli Tardelli, idealizadora do projeto e diretora da Agência Aids.

Além de Roseli, a unidade vai receber a ativista e artista Maria Silvino e o ativista Beto Volpe, que atuam contra a aids na baixada santista, e a sexóloga Regiane Garcia para uma roda de conversa sobre as novas tecnologias de prevenção, humanização na saúde, direitos humanos e HIV/aids. A ideia é ampliar o acesso as informações sobre o assunto e diminuir a vulnerabilidade dos jovens frente a epidemia.

As unidades de São Miguel Paulista, Marília, São José do Rio Preto e Santo André também vão receber especialistas no tema (confira a programação abaixo). “Ampliar as discussões sobre a doença é uma forma de desconstruir o preconceito que pessoas vivendo com HIV/aids enfrentam diariamente. A informação transforma e pode mudar comportamentos”, completou Roseli Tardelli.

“Para o Senac, orientação e prevenção sobre as formas de infecção do HIV, são alguns dos temas presentes em nossa formação educacionais e por isso, realizamos ações que informam e auxiliam a prevenção”, explicou Juliano Caldereiro, gerente de comunicação e relações institucionais do Senac São Paulo.

Últimos dados

O Brasil teve um aumento de 21% no número de novas infecções por HIV entre 2010 e 2018, de acordo com dados divulgados pelo Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids). O número coloca o país como um dos da América Latina com maior aumento de casos – foram cerca de 100 mil em toda a região ao longo de 2018.

De 1980 a junho de 2018, o Brasil registrou 926.742 casos de Aids no Brasil, uma média de 40 mil novos casos por ano. O número anual de casos de aids vem diminuindo desde 2013, quando atingiu 43.269 casos; em 2017 foram registrados 37.791 casos.

Confira a programação completa:

  • Senac Santos – 05/11, às 10h – com a participação de Roseli Tardelli, da sexóloga Regiane Garcia e da ativista Maria Silvino;
  • Senac São Miguel Paulista – 06/11, às 10h – com a presença da jornalista Roseli Tardelli, da professora Edna Kahalle e da ativista Gugãa Thaylor;
  • Senac Marília – dia 12/11, às 14h – com a participação do jornalista Lucas Bonanno, da psicóloga Lorena Cascallana e do ativista Welton Gabriel;
  • Senac São José do Rio Preto – dia 27/11, às 10h – com a presença do jornalista Lucas Bonanno, da psicóloga Lorena Cascallana e do ativista Welton Gabriel;
  • Senac Santo André – dia 28/11, às 14h – com a participação da jornalista Roseli Tardelli, da séxologa Regiane Garcia e da ativista Gugãa Thaylor.

Redação da Agência de Notícias da Aids

Dica de Entrevista
Agência de Notícias da Aids
Tel.: (11) 3287-6933
Senac São Paulo
Tel.: (11) 3236- 2383