O Senado derrubou o veto presidencial com relação à proibição do reajuste salarial de servidores. A ação pode acarretar em um prejuízo anual de cerca de R$ 120 bilhões ao Brasil. Para o ministro da economia, Paulo Guedes, a medida pode ser considerada como “um crime contra o país”.

“Não pode o desentendimento da política estar acima da saúde do Brasil, na hora em que o país começa a se recuperar. Pegar a saúde e permitir que se transforme em aumento de salários do funcionalismo é um crime contra o país”, comentou.

O veto se direcionava para reajustes servidores públicos das áreas de saúde, educação e segurança até 2021 e tinha como foco a manutenção da saúde financeira do país, por conta das dificuldades durante o período de pandemia do coronavírus.

A Câmara irá decidir na tarde desta quinta-feira (20) se dá o aval para concretizar a ação do Senado.

Fonte: Terra Brasil