Em pleno momento de ampliação das restrições da pandemia Covid-19, quando o futuro da economia fica incerto, o Subprefeito do Itaim Paulista, Gilmar Souza Santos, realizou no último dia 24 de novembro uma robusta solicitação de compra de móveis novos para a Subprefeitura local. O valor a ser gasto está na casa de R$ 1 milhão de reais.

Segundo o Link Nº 035945410 do Processo Eletrônico SEI nº 6040.2020/0001632-6, encaminhado pelo mandatário, a compra visa trazer melhorias na padronização, modernização e ergonomia atendendo as necessidades dos servidores e colaboradores. Esses recursos devem ser disponibilizados pela Secretaria Municipal das Subprefeituras.

Para termos uma ideia do valor gasto, a nova mesa do Subprefeito custará R$ 5 mil, e sua cadeira R$ 1.258,00. Já a mesa diretor, que deverá ser ocupada pelo chefe de gabinete, coordenadores e supervisores custará R$ 3.500,00.

Atualmente a Subprefeitura possui 180 funcionários, porém vários afastados por licença médica e muitas que foram afastadas por estarem em grupos de risco, pela Covid-19. Ou seja, a subprefeitura tem muito menos funcionários trabalhando atualmente em horários alternados e em escala.

Membros do Conselho Participativo do Itaim Paulista manifestaram a sua indignação diante da proposta de adesão a ATA compra e protocolaram um manifesto que gerou o processo eletrônico SEI Nº 6040.2020/0001651-2, na Subprefeitura local, propondo revisão dos preços, pois eles anexaram uma pesquisa de preços, cujo montante para os mesmos móveis equivale a cerca de 1/3 do valor total da referida proposta de compra.

Dados da Prefeitura de São Paulo indicam que a Subprefeitura do Itaim Paulista está em 27º lugar entre as 32 subprefeituras no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que mede a riqueza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade dos moradores locais. Atualmente moram na região cerca de 420 mil habitantes. Para Divaldo Rosa, jornalista e Diretor do Grupo Acontece de Jornais, “embora a compra não esteja sendo realizada de forma ilegal, neste momento difícil que estamos atravessando, ela é no mínimo imoral e desnecessária”.

Com uma verba de R$ 1 milhão de reais, a Subprefeitura pode realizar diversas melhorias no bairro, como reformas em praças, recapeamento de ruas e avenidas, melhorias em escadarias, paisagismo, desassoreamento dos córregos prevenindo as enchentes que tanto atormentam os moradores do Itaim Paulista no período das chuvas, entre outras.
Em fim de gestão, o subprefeito deveria se preocupar em investir em melhorias para o bairro, em vez de trocar móveis da subprefeitura local. Onde fica o povo nesta história?

Comparação entre os preços da Ata de Compra com a pesquisa feita por preço médio no Google. Fonte: Conselho Participativo