- Propaganda -spot_img
InícioEconomiaTaxa extra da conta de luz sofre novo reajuste de 49,63%. Saiba...

Taxa extra da conta de luz sofre novo reajuste de 49,63%. Saiba como economizar

- Propaganda -spot_img

Nesta terça-feira, dia 31/08, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou que a conta de luz, que já se encontra na bandeira vermelha patamar II com reajuste de 52%, sofrerá um novo reajuste de 49,63%. Esse cenário se dá pela escassez de chuvas em vários estados brasileiros e pelos baixos níveis de água nos principais reservatórios do país, principalmente no Sudeste, o que torna-se a mais preocupante crise hídrica em 91 anos. O valor da cobrança extra passou de 9,49 reais para 14,20 reais a cada 100 kWh consumidos, configurando a bandeira tarifária de escassez hídrica.

De acordo com o professor de sustentabilidade e especialista em eficiência energética, Wagner Carvalho, CEO da W-Energy, nesse momento de escassez de água e de altas taxas nas contas, a conscientização da população e os hábitos sustentáveis precisam entrar em ação urgentemente. “A realidade da crise hídrica pode piorar ainda mais até o final do ano e com consequências para 2022, caso não tenhamos chuvas significativas para aumentar o volume dos reservatórios. O que temos que fazer agora é retomar o racionamento o quanto antes, e buscar meios de economia significativa dos recursos naturais”, diz Wagner.

Nos meses de inverno, período em que a conta de energia elétrica costuma aumentar por conta do uso de eletrodomésticos em potência alta, como o aquecedor, ar-condicionado (modo Heat), ferro de passar roupas, lava-louça, máquina de lavar e secar roupas, torneira elétrica, entre outros, a preocupação é ainda maior. Segundo o especialista, o chuveiro elétrico é o grande vilão neste período, pois consome, em média, 25% a mais de energia que nos dias quentes.

“Os cuidados com o uso do chuveiro elétrico precisam ser redobrados, pois, além do alto consumo de energia, também há o desperdício de água, já que o tempo do banho costuma ser maior. Isso sem falar no uso de torneiras aquecidas, máquina de secar roupas e aquecedores”, explica Wagner.

Outra dica importante, em tempos de home office, é estar atento às luzes dos ambientes, equipamentos de uso intermitente em tomadas, que interferem no consumo de energia e na eficácia de outros aparelhos. Na escala de maior gasto, estão o ar-condicionado – na função quente ou fria – e a geladeira, que no total do consumo de uma casa representa 30%, o chuveiro elétrico 25%, a iluminação 20%, aparelho de televisão 10%, o ferro elétrico 6%, máquina de lavar 5% e todos os demais, como micro-ondas, roteadores, etc, 4%.

Com base nessas informações, saiba o que fazer para economizar energia em empresas e residências:

  • Invista em equipamentos inverter: Essa tecnologia promete reduzir o consumo de energia elétrica e, consequentemente, economizar na conta de luz. Segundo a pesquisa Procel 2020 – Programa de Conservação de Energia Elétrica – com base em informações dos fabricantes, os eletrodomésticos com a função inverter podem economizar de 40% a 70% de energia em relação aos modelos tradicionais. O investimento se paga durante os anos com a economia gerada pelos equipamentos.
  • Fique de olho no chuveiro elétrico: Procure substituir por um novo, caso seja de um modelo muito antigo, e que tenha a etiqueta do Inmetro com classificação “A” de economia. Vale lembrar que os que possuem uma potência mais baixa ajudam a reduzir o consumo de energia sem perder a eficiência.
  • Tenha uma turbina eólica: Parece uma realidade distante, mas ela é muito possível. O sistema de energia eólica residencial com turbinas gera energia elétrica 24h por dia pelo vento – dependendo da região do país gera 5 kWh/dia – e alguns modelos de turbinas custam menos que um smartphone de última geração. Hoje os grandes bancos incluem incentivos à energia eólica em crédito para construção. Busque por essas opções pois, mais uma vez, o investimento se paga com os anos de economia.
  • Instale painéis solares: Já existem muitas residências e empresas que estão investindo na sua própria produção de energia elétrica através da energia fotovoltaica para reduzir custos, valorizar suas propriedades e tornar suas atividades mais sustentáveis. Apesar de demandar um valor alto para a instalação do sistema de energia solar, o investimento garante uma economia de até 95% na conta de luz. A médio prazo, aproximadamente 7 anos, você paga todo esse investimento com a própria economia gerada e garante mais de 25 anos de uso e poupança financeira.

De maneira prática, conheça as principais ações para economizar água, o líquido mais precioso do planeta:

  • Instale adaptadores econômicos nas torneiras, chuveiros e nas descargas, para garantir um menor consumo de água sem perder a eficiência, como mencionado acima.
  • Inspecione suas contas de água dos últimos 12 meses. Caso um aumento significativo tenha acontecido em algum período, vale investigar se há vazamentos invisíveis, principalmente se o seu imóvel é mais antigo. Hoje no mercado existem tecnologias acessíveis para garantir a correção desses desperdícios sem quebras desnecessárias. Quase 40% da água tratada é desperdiçada antes de chegar aos destinatários finais, ou seja, quase 40 litros se perdem a cada 100 litros de água captada da natureza.
  • Evite tomar banhos demorados. Para as crianças, use um “timer” de 5 minutos, como um desafio positivo. Priorize a água para enxaguar o corpo.
  • Evite fazer a barba (homens) e lavar lingeries (mulheres) durante o banho.
  • Não use a descarga para outros fins, como lixeira de papel.
  • No ato de lavar a louça, limpe bem os restos de alimentos e enxague-a toda de uma vez.
  • Lave as roupas na máquina quando estiver com o cesto cheio. No tanque, feche a torneira enquanto ensaboa as peças.
  • Não utilize a mangueira para lavar o carro e a casa. Priorize um balde e pano.

- Propaganda -spot_img
Deve ler!
- Propaganda -spot_img
Notícias relacionadas
- Propaganda -spot_img

Deixe uma resposta.

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui