Vítima de 41 anos apagou luzes de carro para chamar a atenção de policiais.

Dois suspeitos foram presos após um taxista de 41 anos, vítima de assalto, levar seu carro ocupado pelos criminosos até um batalhão da PM, por volta das 22h30 de segunda-feira (30), na Mooca (zona leste da capital paulista). Uma arma de brinquedo foi apreendida com a dupla.

O taxista afirmou em depoimento à polícia que os dois suspeitos embarcaram em seu carro na região da Sé (centro), afirmando que precisavam ir até um shopping na região do Tatuapé (zona leste).

Após rodar por cerca de 15 quilômetros, o motorista disse, ainda em depoimento, que a dupla de bandidos anunciou o assalto quando a vítima trafegava pela avenida Alcântara Machado, a Radial Leste. O taxista foi ameaçado sem perceber que a arma usada pelos assaltantes era de brinquedo.

No momento em que percebeu a proximidade do 7º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), na Mooca, o motorista apagou as luzes do veículo, com o intuito de chamar a atenção de algum policial. Ele também trafegou com o veículo em baixa velocidade. PMs desconfiaram e abordaram o carro.

Ao desembarcar, o taxista informou aos policiais que estava sendo assaltado pelos criminosos, que haviam lhe exigido o carro e dinheiro.

Com os suspeitos, de 20 e 27 anos, os PMs encontraram a arma de brinquedo, além de um celular roubado. A dupla negou o crime, segundo consta no boletim de ocorrência. Nenhum advogado havia se apresentado para defender os dois até a publicação desta reportagem

O caso foi registrado no 8º DP (Brás) como roubo.