Regiane Ramos é ex-patroa de Lucas César dos Santos, um dos filhos da deputada preso acusado por envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo. Segundo as investigações, Lucas teria enviado a ela mensagem que recebeu com proposta para cometer o crime.

Filho da deputada Flordelis, Lucas dos Santos de Souza — Foto: Patrícia Teixeira/G1

Uma testemunha no caso Flordelis esteve no Ministério Público do Rio de Janeiro para relatar que a bomba jogada em sua residência pode ter sido também um recado “para calar Lucas”, um dos filhos da deputada federal preso acusado por envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo.

Regiane Ramos é dona da oficina em que Lucas trabalhava antes do crime e consta no inquérito policial como testemunha por reafirmar a história de que Lucas César dos Santos teria recebido uma mensagem, via WhatApp, com o plano para matar o pastor. Na época, Lucas teria comentado sobre a proposta e enviado a mensagem para Regiane ler.

Segundo a testemunha, ela não tem dúvida de que o ataque foi orquestrado pela família de Flordelis como uma forma de intimidá-la a não depor em juízo e também uma forma de intimidar Lucas. Flordelis é apontada como a mandante da morte do marido.

Anderson e Flordelis — Foto: Reprodução/TV Globo

Ainda de acordo com Regiane, ela tem um afeto maternal por Lucas e tem ele como se fosse um filho. Em seu depoimento, a testemunhas diz que acredita que o ataque seja uma forma de fazer com que Lucas sinta-se pressionado a voltar atrás em sua versão para que Regiane não sofra novos ataques e atentados.

No inquérito consta que Lucas cita Regiane como uma pessoa em que ele confiava. Ele teria contado a ela sobre a proposta que recebeu para matar o pastor e que Regiane poderia confirmar a versão dele para a polícia.

No depoimento, Regiane diz que os réus “estariam tentando passar um recado para Lucas”, para que ele “cale a boca e não mais relate a verdade”.

Ameaça de espancamento com cabo de vassoura

Em outro trecho do depoimento, obtido pela TV Globo, Regiane conta que já havia sofrido ameaça de um dos filhos de Flordelis em outra ocasião, quando Lucas foi detido pela primeira vez. Ela diz que Adriano dos Santos Rodrigues, um dos filhos biológicos da deputada federal, preso na Penitenciária Nelson Hungria também acusado pela morte do pastor, a expulsou da varanda da casa de Flordelis e disse que ela teria que “se virar” com Lucas.

De acordo com a testemunha, Adriano é uma pessoa agressiva e teria dito, na ocasião, que ia pegar um cabo de vassoura para espancá-la.

Transferência de filhas presas de Flordelis

Após decisão da Justiça, Marzi Teixeira e Simone dos Santos, filhas de Flordelis presas por suspeita de participação na morte do pastor Anderson do Carmo, foram transferidas para presídios distintos. Elas estavam na mesma prisão até o último fim de semana.

Marzi agora está acautelada na Penitenciária Talavera Bruce e Simone encontra-se no Instituto Penal Santos Expedito. A Justiça havia determinado também que as duas não fossem enviadas para o mesmo presídio em que a acusada Andrea Santos Maia está presa.

Andrea é mulher do ex-PM Siqueira Costa, que também está preso. Os dois são citados na denúncia do caso Flordelis. Andrea é acusada de fraudar carta em que um filho de Flordelis confessa a morte de pastor.

A Seap informou que as três estão em presídios diferentes.