Toffoli suspende praticamente todas as investigações sobre lavagem de dinheiro, aponta chefe da Lava Jato no Rio

Após o ministro do Superior Tribunal Federal, Antonio Dias Toffoli, acatar um pedido da defesa do seandor Flávio Bolsonaro, de pausar as investigações sob sua pessoa, o chefe da Lava Jato no Rio, Eduardo Al Hage, afirmou na última terça-feira (16), que essa decisão pode influenciar em muitas outras no mesmo sentido.

Segundo Al Hage, a decisão de interromper processos e investigações abertas com base em dados da Receita ou do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) acerta praticamente em todas as averiguações de lavagem de dinheiro no Brasil.

“A decisão monocrática do presidente do STF suspenderá praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro no Brasil. O que é pior, ao exigir decisão judicial para utilização dos relatórios do Coaf, ignora o macrossistema mundial de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo e aumenta o já combalido grau de congestionamento do Judiciário brasileiro. Um retrocesso sem tamanho que o MPF espera ver revertido pelo plenário o mais breve possível.” afirmou Eduardo Al Hage

Com a informação: O Antagonista