Proposta pretende facilitar o deslocamento dos profissionais e proteger as famílias do risco contágio durante a pandemia do novo coronavírus 

O ministério Turismo articula com as pastas da Saúde e da Casa Civil um projeto que prevê o uso de hotéis próximos aos hospitais para abrigar profissionais de saúde que atuam no tratamento de pacientes durante a pandemia do novo coronavírus. A medida, um pedido do presidente Jair Bolsonaro, foi anunciada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira.   

A ideia é facilitar o deslocamento dos profissionais da área da saúde e proteger as famílias da possibildiade de contágio, afirmou o ministro.

O ministro declarou também que a pandemia teve “impacto brutal” na economia do setor. Ele afirmou que uma medida provisória vai desobrigar empresas de turismo a reembolsarem imediatamente consumidores lesados por conta da disseminação da covid-19. Será estabelecido prazo de 12 meses após a pandemia para que as empresas entreguem integralmente os serviços contratados sem custos adicionais ou multas.

As empresas podem se cadastrar no site www.consumidor.gov.br para terem acesso a um serviço que funciona como camara de conciliação com os clientes. O projeto foi desenvolvido em parceria com o ministério da Justiça para evitar judicialização em massa no caso de contratações destes serviços. 

Repatriação

Álvaro Antônio falou ainda que há cerca de 5 mil brasileiros que ainda não foram repatriados de um total de 15 mil que estavam fora do país no começo da pandemia. De acordo com o ministro, um grupo de trabalho formado por Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), companhias aéreas e representantes do ministério do Turismo e das Relações Exteriores atuam para abreviar o prazo de retorno dessas pessoas.

O ministério deve anunciar na semana que vem a abertura de linhas de crédito  a juros baixos e prazo estendido de carência para empresas do setor, após negociações com a Caixa Econômica Federal e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimeto Econômico e Social). O objetivo é assegurar o capital de giro das empresas.