Com a volta do sarampo, muitas dúvidas ressurgiram, deixando as pessoas confusas em relação à necessidade ou não da vacina. Em quais circunstâncias ela pode ou não pode, ou deve ou não deve, ser administrada? Vamos esclarecer:

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa causada por um vírus do gênero Morbillivirus, da família Paramyxoviridae. A transmissão pode ocorrer por meio da fala, tosse e/ou espirro. O quadro de infecção pode ser grave, com complicações principalmente em crianças desnutridas ou com sistema imunológico debilitado.

Quais são os sintomas do sarampo?

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar  — Foto: Infografia: Karina Almeida/G1

Com qual idade posso tomar a vacina e são quantas doses?

A primeira dose é dada nas crianças com 1 ano e a segunda com 15 meses. A vacina do sarampo é gratuita na rede do Sistema Único de Saúde.

Se você não tomou (ou não lembra se tomou) as vacinas do sarampo, siga a orientação de acordo com sua idade:

  • Até 29 anos: faça 2 doses, com intervalo mínimo de 1 mês entre elas;
  • De 30 a 49 anos: faça uma dose;
  • Mais de 50 anos: não há limite de idade para a vacina do sarampo, mas considera-se que acima desta idade não há necessidade, pois existe uma grande chance das pessoas já estarem imunes.

Por que as pessoas com mais de 50 anos estão provavelmente imunes?

Quando uma pessoa tem o primeiro contato com o vírus, além da possibilidade de desenvolver a doença, ela tem uma resposta imune: o corpo cria um sistema de defesa contra a infecção, uma proteção. Essa “resposta” do corpo permanece durante a vida. Ou seja: há mais chance de um paciente com 50 anos já ter tido contato com o vírus e, portanto, já ter esse sistema de defesa pronto contra o sarampo.

Quem tomou estas duas doses quando criança precisa de dose de reforço?

Não. Quem tomou duas doses está protegido.

Por que em São Paulo todos com 15 a 29 anos precisam se vacinar?

São Paulo está passando por um surto da doença em 2019. Essa dose extra aplicada entre os jovens, chamada de bloqueio, é disponibilizada apenas se houver orientação da Vigilância Epidemiológica. Isso acontece quando há um ou mais casos confirmados de sarampo na região, escola ou creche.

Normalmente, adolescentes e adultos jovens precisam de dose de reforço?

Tem que ver carteira de vacinas. Quem fez duas doses está protegido. Quem fez apenas uma dose, mesmo quando pequeno, deve fazer mais uma dose de reforço agora.

A carteira de vacinas tem um monte de siglas. Como saber qual é a vacina do sarampo?

A vacina do sarampo pode estar contida da sigla “SCR” (sarampo, caxumba e rubéola); ou escrita como “Tríplice Viral” ou na sigla “SCRV” (sarampo, caxumba, rubéola e varicela); ou escrita como “Tetra Viral” ou, para os mais antigos, como “MMR”, que é a sigla em inglês para sarampo, caxumba e rubéola.

Quem não pode tomar a vacina do sarampo?

Gestantes, bebês menores de 6 meses de idade e pessoas com comprometimento do estado imunológico. Recomenda-se que estas últimas conversem com o médico.

Importante: bebês de 6 meses a 1 ano podem tomar a vacina, quando for o caso, excepcionalmente, com a orientação da Vigilância Epidemiológica ou do médico.

Estou amamentando. Posso tomar a vacina?

Sim. Quem está amamentando pode. As gestantes é que não podem.

Quero engravidar. Posso tomar a vacina antes?

Se você tomou a vacina deve esperar pelo menos 30 dias para engravidar. Evite engravidar antes desse período.

Quem já teve sarampo precisa tomar a vacina?

Não. Quem teve a doença está protegido para o resto da vida. No entanto, como muitas doenças dão “bolinhas vermelhas” na pele, é importante ter a certeza de que você teve mesmo sarampo para se considerar protegido.

A vacina do sarampo é segura?

Sim. A vacina do sarampo é muito segura e altamente eficaz. Vacinem-se. É a única forma de proteção comprovada contra o sarampo.